Confira algumas dicas para quem quer colocar seu imóvel à venda.

Para não perder o negocio em tempos de baixa liquidez no mercado imobiliário, pequenos detalhes fazem a diferença para fechar o negócio.

1-      Organize os Documentos;

Cerca de 20% das negociações são interrompidas na hora de assinar o contrato por problemas na documentação do imóvel ou  do vendedor, a burocracia é grande por isso, é e essencial organizar todas a documentação para não perder a venda por um detalhe.

A lista necessária é imensa, inclui certidão do imóvel atualizada com ônus, negativas de débitos de IPTU e condomínio, além de diversos documentos pessoais. Você terá que regularizar qualquer pendencias ou terá que provar que seu nome não esta envolvido em processos judicias, ou dividas com a Receita Estadual ou Federal.

2-      Estabeleça um Preço Justo;

A maioria dos vendedores coloca o preço acima do valor de mercado, por isso tem a dificuldade de fechar negócio. “O imóvel vale quanto os compradores estão disposto a pagar, não quanto  o vendedor quer”.

3-      Tenha jogo de cintura para negociar;

 No Brasil, se você não viver uma pequena margem de negociação, você pode criar uma barreira que impeça a concretização do negocio, por isso estabeleça  um limite  no valor desejado para vender seu imóvel, porem não flexibilize demais, o segredo é exigir margens pequenas ouy algo em troca. Tenha cuidado para não mostrar que você tem pressa para vender seu imóvel

Dentro das dicas passada acima, traga seu imóvel para quem entende de negócio.

Vem para Jamaica Imóveis.

 Fonte: Exame.com

Último
Imóveis compactos invade a capital Curitibana.
setembro 1, 2017

Com o crescimento desenfreado da urbanização dos grandes centros, o conceito e moradia precisou se adaptar, os imóveis compactos é a grande tendência nas grandes metrópoles.

Aos poucos Curitiba esta recebendo vários empreendimentos que buscar adequar espaços a qualidade de vida.  Quem investe em imóveis com 25m²  os apartamentos refletem um momento especifico  do clientes, e o preço mais baixo ajuda também na decisão, pois  é mais fácil morar próximo de seu trabalho ou onde estuda, do que investir em um apartamento de 3 dormitórios e enfrentar o transito do dia, pois a qualidade de vida não pode ser associada apenas no espaço no qual vive.

Já os compradores são de perfis variáveis, como estudantes, solteiros, divorciados e investidores, apartamentos novos e amplos são cada vez mais difíceis de encontrar, moradias menores tendem a criar uma maior densidade urbana, possibilitando que pessoas vivam mais próximas das outras e de seus trabalhos.

“Isso torna muito mais fácil caminhar, usar transporte público ou bicicleta como o meio de transporte. E espaços pequenos costumam ser mais baratos para comprar, alugar e manter, resultando em maior liberdade financeira. Muitas vezes você pode mudar de bairro, viver exatamente onde quiser, graças aos custos mais baixos”. Outro ponto positivo é o cuidado com imóvel é mais fácil de limpar e você não precisa passar o final de semana varrendo casa.

Olhamos para a planta e decidimos qual a melhor configuração de espaço para atender os objetivos planejados. Contamos muito com móveis e equipamentos embutidos para fazer um espaço pequeno ganhar o máximo de funcionalidade.

Fonte: G1.com

0
Siga a Jamaica Imóveis nas Redes Sociais

«novembro de 2017»
segterquaquisexsábdom
303112345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930123
45678910
istanbul escort istanbul escort istanbul escort umraniye escort istanbul escort
antalya escort
bodrum escort
paykasa
free porn videos
porno izle